Método LNEC para avaliação e classificação da qualidade acústica de edifícios habitacionais

 

Foi recentemente publicado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) um método de avaliação da qualidade acústica das habitações, da autoria do Eng. Jorge Patrício, o qual conduz à atribuição de um determinado nível de classificação.

Este método contempla as várias vertentes que podem influenciar a percepção de conforto acústico por parte do consumidor, pelo que inclui outros critérios de valoração, para além dos habitualmente utilizados na avaliação acústica tradicional baseada na quantificação de desempenhos ao nível do isolamento sonoro, ruído de equipamentos, etc.

Assim, o método apresenta três tipos de dados de entrada, relacionados com o ambiente acústico envolvente (i) a conceção do edifício (ii) e os desempenhos dos elementos construtivos e de instalação de equipamentos (iii). No primeiro caso, é valorada, por exemplo, a inexistência na proximidade de grandes vias de tráfego ou indústrias ruidosas. Já no segundo caso, é tida em conta a organização interior dos espaços do edifício (por exemplo, inexistência de adjacência direta entre locais como cozinhas versus quartos ou zonas de estar). Finalmente, no terceiro caso, são considerados os valores dos índices de isolamento sonoro, D2mnT,w; DnT,w; L’nT,w e de ruído de equipamentos, LAr,nT, cuja determinação deve ser efectuada por empresas acreditadas.

A combinação das pontuações obtidas nestas três vertentes conduz a um único valor de nível de avaliação ponderada do edifício. Faz-se notar que o método é analogamente aplicável a edifícios antigos visando a qualidade acústica das frações habitacionais neles integradas.

De adesão voluntária e a pedido dos interessados, este método permite o reconhecimento de desempenhos acústicos acrescidos, para lá dos obrigatórios requisitos acústicos mínimos, afigurando-se uma mais-valia para os consumidores e promotores do bem “habitação”.

Adquirir publicação completa>>